Vídeo Games em 2019 por The Guardian

Exciting prospects … designers discuss the game Anthem at the E3 conference 2018.

A reportagem do jornal britânico The Guardian traz algumas observações acerca do mercado de vídeos games, bem como análises sobre os seus usuários – jovens de antes e de agora. Com razão, informa sobre vários jogos que entretêm os jovens. Ponto interessante se trata de que o sentimento pelos jogos pelos jovens de ontem não é o mesmo pelos jovens de hoje. Outro ponto se trata, por exemplo, da relação do Brexit que pode causar impactos no mercado de jogos.

Saiba mais!

Boa leitura!

TC Journal – Mercado fecha outubro com pregão volátil, à espera de Copom, anúncios do novo governo

TC Journal
Edição de Fechamento
31 de outubro de 2018
Indicadores Financeiros
BOVESPA ($IBOV) 87.423 PTS +0,62%
DÓLAR ($BRL) R$3,736,5 +0,78%
S&P500 ($SPFUT) 2.711 PTS +1,09%
BITCOIN ($BTX) US$6.322 -0,07%
RISCO-PAÍS ($CDS5) 204,41 PTS -0,4%
Mercado fecha outubro com pregão volátil, à espera de Copom, anúncios do novo governoO índice Bovespa e o câmbio oscilaram nesta quarta-feira com o mercado pressionado, à espera de mais anúncios significativos por parte do novo governo e uma definição sobre a cessão onerosa no Senado. Os ativos do “kit Brasil” hoje refletiram essas questões e se comportaram mal. Hoje o presidente eleito, Jair Bolsonaro, anunciou o astronauta Marcos Pontes como futuro ministro da Ciência e Tecnologia e, segundo a mídia, há conversas encaminhadas com o juiz Sérgio Moro para a pasta da Justiça. Ainda assim, o mercado está na expectativa pela área econômica, além do comando das principais estatais. Segundo contribuidores TC, os nomes de Fernando Coelho Filho, Roberto Castello Branco e Paulo Pedrosa, cotados para o Ministério de Minas e Energia, indicam que a futura equipe será sólida e composta por técnicos e profissionais do mercado: sinal de que o presidente eleito está cumprindo suas promessas. Outro tema que deve ficar no radar dos investidores são as negociações com o Congresso sobre uma votação antecipada da Reforma da Previdência.

O câmbio hoje refletiu a formação da Ptax, o que explica a alta volatilidade no pregão. Por fim, o dólar futuro se firmou em alta de 0,78% a R$3,736,5. No entanto, a moeda acumulou queda de cerca de 8,1% no mês. Os juros oscilaram e fecharam mistos, com a ponta longa acompanhando a alta do dólar. Mesmo em meio a tantos rumores e fatores de volatilidade, o Ibovespa fechou em alta de 0,62%. O rali eleitoral ajudou a levar os ganhos a 10,19% no mês. Não à toa, os papéis mais sensíveis aos desdobramentos eleitorais tiveram os melhores desempenhos do índice em outubro: Gol PN liderou os ganhos, com alta de 66,5%, em meio à valorização do real devido ao cenário de menor risco e a decisão de incorporar a Smiles. Cemig PN subiu 54%, impulsionada também pela eleição do governador Romeu Zema, visto como pró-mercado em Minas Gerais.

Ainda hoje teremos a decisão do Copom, com expectativa de manutenção da taxa básica de juros em 6,5%. Com diversas companhias reportando balanços hoje, entre elas Lojas Americanas, B2W e SulAmérica, o cenário corporativo deve repercutir amanhã. Também podemos esperar alguma cautela na quinta-feira, afinal, com um exterior ainda volátil, ninguém quer ser pego de surpresa no meio do feriado de Finados. Informe-se bem sobre o que acontece no pregão: cadastre-se no TradersClub!

Sede do Banco Central em Brasília. (Créditos: Divulgação/BC)
“Nossos ministérios não serão compostos por condenados por corrupção, como foram nos últimos governos. Anunciarei os nomes oficialmente em minhas redes. Qualquer informação além é mera especulação maldosa e sem credibilidade.”
Presidente eleito, Jair Bolsonaro, no Twitter

PRINCIPAIS NOTÍCIAS PARA VOCÊ TERMINAR O DIA BEM INFORMADO
Trading News
— Bolsonaro cogita Coelho Filho, Pedrosa, Castello Branco para Minas, diz Bloomberg
— Estrangeiros fazem forte retirada de R$1 bi na segunda-feira; saldo negativo no mês aumenta
— À espera de novo CEO, Cielo lança mão da tecnologia para combater concorrentes
— Ptax pressiona câmbio e bolsa oscila à espera da cessão onerosa, anúncios
— Bolsonaro: até agora, tudo o que foi prometido foi anunciado
— Santander Brasil tem pior queda em quatro meses com cenário concorrencial
— Análise da Anatel sobre espectro deve acelerar compra da Nextel, diz BTG Pactual
— Estratégia da RD para abater concorrência pesa em vendas mesmas-lojas
— Fleury, Arezzo, Wiz – Recomendações
— Copom deve manter juros, afinar foco em reformas e 2019
— Finalmente! UBS eleva ADR da Vale para neutro por prêmios maiores
— Resultado da Petro Rio no 3T – tudo certo! – comentário
— Doria não privatizará Sabesp, disse ao Valor
— EUA criam mais empregos que o esperado; mercado eleva cautela com Fed

Valor Econômico
— Grupo de 12 bancos cria plataforma de negociação baseada em blockchain
— Presidente da Codesp é preso pela PF por suspeita de fraudes em Santos

Estado de S. Paulo 
— Moro deve aceitar o Ministério da Justiça ampliado

Folha de S.Paulo 
— Capacidade de Bolsonaro de aprovar reformas definirá recuperação de nota de crédito do Brasil, diz S&P
—  É primordial que próximo governo desconstrua monopólios, diz presidente do Santander Brasil

Globo/G1
— Mourão descarta ‘superministério’ da Infraestrutura; Minas e Energia terá pasta
— Zema promete se empenhar pela volta da Samarco
— Pelo Twitter, Bolsonaro confirma Marcos Pontes na Ciência e Tecnologia
Quer ser o investidor mais bem informado do mercado? Entre para o TradersClub!

Canal #mercados geral

“S&P500 caiu uns 14%. Porque os investidores estrangeiros iriam deixar o dinheiro em algum lugar inseguro, como o Brasil,  se o próprio lugar seguro deles está mal?” Eduardo Garcez Weber  (@eduardoweber92)

TC Master
Agenda do próximo pregão

Indicadores nacionais
— 08h00: IPC-S de outubro – FGV
— 08h00: IPC-S Capitais de outubro – FGV
— 09h00: Produção industrial de setembro – IBGE; consenso -0,8% na base mensal
— 09h00: PMI Industrial Markit em outubro; consenso 50,9
— 15h00: Balança comercial de outubro – MDIC; consenso + US$ 6,85 bilhões

Indicadores internacionais
— 09h00: Relatório de inflação do Reino Unido – Banco da Inglaterra
— 09h30: Pedidos iniciais por seguro desempregos dos EUA; consenso 213 mil
— 10h45: PMI industrial dos EUA em outubro; anterior 55,9
— 11h00: PMI Industrial ISM dos EUA em outubro; consenso 59,0
— 16h30: Vendas totais de veículos dos EUA em outubro; consenso 17,10 milhões

Eventos: 
— 09h00: Decisão da taxa de juros  do Banco da Inglaterra; consenso manutenção em 0,75%

Resultados Corporativos
— Antes da abertura: Gol, Bradesco

Teleconferência: 
— 10h00: SulAmerica, Copasa
— 11h00: Eletropaulo, Engie, IRB Brasil, Banco Inter, Arezzo
— 11h30: Bradesco
— 12h00: Energias do Brasil, B2W, Cia Hering

Siga o nosso canal #TRADING_NEWS
para saber o que acontece no pregão!

TC Daily – Vitória de Bolsonaro deve inaugurar rali por mandato liberal inédito

TC Daily
Edição de Abertura
29 de outubro de 2018
“A vida é soma de todas as suas escolhas”
Albert Camus
Vitória de Bolsonaro deve inaugurar rali por mandato liberal inédito

— O deputado federal Jair Bolsonaro venceu a eleição presidencial com 56% dos votos e será, a partir de 1 de janeiro, o 38º presidente do Brasil. Com um discurso simples, em que destacou o respeito à Constituição, o direito de propriedade e a promessa de um estado menor, ele conseguiu quebrar paradigmas: a ideia de que a política só é possível no país na base do “toma lá dá cá” e que a expressão “direita política” é sinônimo de suicídio político. Logo após a mensagem, seus principais assessores detalharam seus planos imediatos. O super-ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a prioridade do governo é a reforma da Previdência e a zeragem do déficit público. Música para os ouvidos do mercado, que deve reagir muito positivamente aos anúncios. Para Pablo Spyer, diretor da corretora Mirae Asset, o índice Ibovespa pode subir até 10%, o que se confirmado, será a maior alta dos últimos dez anos. O dólar pode testar algum nível perto dos R$3,45 no curtíssimo prazo, disse a XP Investimentos. Os juros podem ajustar fortemente para baixo, refletindo a menor demanda por prêmio com o fim da incerteza eleitoral. Agora as preocupações passam a ser outras.

— A equipe de transição se dirige à Brasília hoje para tratar dos temas mais caros ao próximo governo: a situação do orçamento, dos programas sociais, da política de segurança e da agenda legislativa – incluindo a bateria de reformas econômicas que precisam ser aprovadas o mais rápido possível. O foco, disseram assessores do presidente eleito ontem à noite, deve começar pela articulação com o Congresso. Um governo solidário ao Legislativo deve receber um tratamento similar do parlamento. Mas precisa de tato e muita habilidade, como disse ontem o economista-chefe do Goldman Sachs, Alberto Ramos. Já para o contribuidor TC Guillermo Parra-Bernal, “o grande desafio de Bolsonaro é a implementação das políticas, não a solidez do discurso. O mercado vai avaliar cuidadosamente o que o governo vai entregar, como e quando”.

— Um ponto que pode potencializar o rali de hoje é a sensação de divisão na esquerda, com a desarticulação das lideranças. Ontem, o candidato petista, Fernando Haddad, não mencionou a vitória do rival em seu discurso e procurou se estabelecer como liderança, em vez de propor uma oposição unida. A situação reforça a ideia de que a esquerda precisa largar a mão do PT se quiser se estabelecer como oposição efetiva a Bolsonaro. O exterior não deve causar grandes problemas, frente aos eventos que impactam o mercado brasileiro hoje: os mercados asiáticos e europeus caminhavam sem direção, assim como os futuros das bolsas americanas – todos repercutindo a maior desaceleração econômica chinesa captada por alguns indicadores divulgados na véspera. Além dos anúncios políticos do novo governo, preste atenção nos números fiscais de setembro, no índice PCE dos Estados Unidos e nos resultados corporativos do dia – com destaque para o Itaú no Brasil e Mondelez nos EUA.

Mercado em um minuto, segundo Contribuidores TradersClub

Câmbio: deve ter forte ajuste para baixo após vitória de Bolsonaro, com prioridade para ajuste fiscal e melhor clima de negócios. Esquerda dividida deve ajudar cenário positivo.

Juros: podem ensaiar ajuste forte, com foco do novo governo na zeragem do déficit e na redução da dívida. Taxas nos vencimentos médios e longos podem fechar perto de 30 pontos-base, disseram traders.

Bolsa: deve subir com força, em linha com fundos atrelados ao índice Ibovespa que negociam no exterior. Forte demanda do investidor local pode ser reforçada por alta no interesse do investidor estrangeiro.

Ações: Fique de olho nas estatais como Petrobras, Banco do Brasil e Eletrobras que devem disparar com a vitória de Bolsonaro; Forja Taurus, com vitória de agenda que prevê discussão sobre armamento civil; estatais mineiras, com vitória de Romeu Zema, do partido Novo, para o governo do estado; GPA, com aumento de estoque em R$1 bilhão; Camil, com compra da SLC Alimentos; Hypera, com alta do lucro líquido no trimestre; Usiminas, com possível venda da Musa em 2019.

Destaques das recomendações: A XP Investimentos vê uma “lua de mel” entre Bolsonaro e o mercado por ora, disseram analistas e estrategistas da corretora neste domingo. Programa de ajuste fiscal e reformas deve levar a bolsa ($IBOV) a atingir entre 90 mil e 100 mil pontos até o final do ano. Em relação ao dólar ($DOLFUT), este pode cair no curto prazo para o nível de R$3,50 a R$3,70; mesmo assim, as tensões no exterior devem manter a moeda entre R$3,70 e R$4,00.

O investidor desinformado fica para trás! Saiba tudo sobre os mercados em menos de 5 minutos
Principais notícias para você começar o dia bem informado:
Trading News
— Comentário: Bolsonaro manda recado que o mercado queria ouvir
— Paulo Guedes, cotado para a Fazenda, diz que Previdência é prioridade
— Que setores e papéis devem se beneficiar com a eleição de Bolsonaro?
— Comentário: Quais serão as prioridades econômicas do novo presidente?
— XP Investimentos vê ‘lua de mel’ entre Bolsonaro, mercado, ‘por ora’
— Bolsonaro vence eleição sem ‘cheque em branco’ com programa liberal
— Fernando Haddad pede respeito aos eleitores após perder eleição
— Bolsonaro promete governar com a Constituição, diminuir Estado
— Eduardo Leite é eleito governador do Rio Grande do Sul
— Com eleição no Brasil resolvida, fique de olho na agenda mundo afora
— Wilson Witzel vence a disputa no Rio de Janeiro
— Bolsonaro vencendo com diferença menor do que mercado esperava
— Conselho da Oi aprova aumento de capital, impulsiona recuperação, fusão
— Ibaneis Rocha, do MDB, vence disputa no Distrito Federal
— Comentário:  Janela para emissões pós-eleição? Depende dos anúncios

Valor Econômico
— Bolsonaro é eleito presidente
— Começa luta para liderar a oposição
— No exterior, mídia fala em mudança de eixo
— PSDB, PT e MDB terão 50% do orçamento de Estados

O Estado de S.Paulo
— Bolsonaro é eleito e promete defender reformas, liberdade e democracia
— Doria vence e PSDB terá 7º mandato em SP
— Guedes diz que corte de gastos será prioridade
— Ciro quer rivalizar com o PT na oposição

Folha de S. Paulo
— Bolsonaro presidente
— Doria vence em SP e fala em ‘meu PSDB’
— Witzel supera Paes e vence no Rio; Zema ganha em MG, e Ibaneis no DF
— Editorial: Constituição acima de todos

Globo/G1
—Em discurso da vitória, Bolsonaro diz que será ‘defensor da democracia e da Constituição’
— Paulo Guedes tem acordo para independência do Banco Central
— Carona no bolsonarismo ajudou a eleger 12 dos 27 governadores
— Em frente à casa de Bolsonaro, clima de festa e gritos de ‘Mito’

Quer ser o investidor mais bem informado do mercado? Entre para o TradersClub!
TC Master
#Agenda

Indicadores nacionais
— 08hoo: Sondagem da Indústria – FGV
— 08hoo: Sondagem de Serviços – FGV
— 08h25: Pesquisa Focus – BC
— 10h30: Resultado primário do setor público consolidado – BC
— 10h30: Dívida líquida do setor público – BC

Indicadores internacionais
— 09h30: Boletim do terceiro trimestre – Bank of England
— 09h30: Núcleo do índice de preços PCE dos EUA em setembro; consenso 0,1% na base mensal
— 09h30: Deflator do PCE dos EUA em setembro; consenso 0,1%
— 09h30: Gastos pessoais dos consumidores dos EUA; consenso 0,3%
— 11h30: Índice de Atividade das Empresas Fed Dallas de outubro; anterior 28,1
— 20h30: Taxa de desemprego do Japão em setembro; consenso 2,4%

Eventos
— 10h00: Presidente Michel Temer participa de conferência Datagro sobre açúcar e etanol
— 11h00: Banco Central faz coletiva sobre resultado primário
— 15h00: Ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, e presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, participam de reunião do Conselho Monetário Nacional

Resultados Corporativos
— Antes da abertura: Klabin,
— Depois do fechamento: Itaú Unibanco, Multiplan, Cteep

Teleconferências
— 11h00: Hypera

Acesse nosso site e confira as
últimas notícias sobre o mercado:
Confira o Daily completo em nosso site

TC Journal – Otimismo com eleição volta a contagiar mercado; juros sinalizam riscos

TC Journal
Edição de Fechamento
25 de outubro de 2018
Indicadores Financeiros
BOVESPA ($IBOV) 84.083 PTS +1,23%
DÓLAR ($BRL) R$3,709 -0,67%
S&P500 ($SPFUT) 2.705 PTS +1,86%
BITCOIN ($BTX) US$6.477 -0,27%
RISCO-PAÍS ($CDS5) 213.143 PTS -1,57%
Otimismo com eleição volta a contagiar mercado; juros sinalizam riscos   O índice Bovespa se recuperou das perdas de ontem, subindo 1,23% em meio ao otimismo com a agenda econômica e política por trás da provável vitória de Jair Bolsonaro na eleição de domingo. Contribuidores TC apontaram que sondagem Paraná Pesquisas dissipou temores levantados pela pesquisa Ibope quanto à diminuição na vantagem do ex-capitão ante Fernando Haddad, do PT. Ainda hoje está prevista pesquisa Datafolha, que pode dar mais direção sobre a margem de votos, vista como indicador de força do próximo governo. O mercado local também ganhou fôlego extra do exterior, com a melhora dos índices americanos após forte tombo ontem. No entanto, a volatilidade pode voltar amanhã, com a divulgação da primeira prévia do PIB americano no terceiro trimestre: um número acima do esperado reviveria os temores de altas mais agressivas nos juros nos Estados Unidos pelos próximos 18 meses, lembrou o contribuidor Guillermo Parra-Bernal.

O dólar futuro recuou 0,67% a R$ 3,709 na B3, seguindo a queda da moeda americana ante as emergentes. Nas últimas semanas, o câmbio tem gravitado em torno do suporte de R$3,70, o que gestores veem como um posicionamento para a eleição de Bolsonaro. Já os juros futuros avançaram em bloco pelo segundo dia, um sinal de que o mercado ainda vê riscos locais e externos. Outro ponto que pode ter contribuído foi o leilão de venda realizado pelo Tesouro Nacional – o aumento da oferta de títulos reduz o seu preço e, portanto, a demanda por prêmio para os investidores. Para reavaliar os prêmios, o mercado quer sinalizações claras sobre a condução futura da economia. Hoje Bolsonaro reiterou que pretende nomear um ministério técnico; segundo a mídia, um militar também estaria sendo cogitado para o comando da Petrobras.

Amanhã, além dos dados de atividade americanos, teremos estatísticas do setor bancário divulgadas pelo Banco Central e a temporada de balanços local. Hoje os resultados da Vale e da Ambev tiveram a maior repercussão, mas em pontas opostas: enquanto a mineradora foi elogiada pelos analistas e subiu 0,3%, a produtora de cervejas viu suas ações registrarem a maior queda em quase 10 anos após números abaixo do consenso. Ainda hoje teremos Suzano e GPA, enquanto amanhã é a vez de Usiminas e Hypera informarem os balanços do terceiro trimestre. Informe-se bem sobre o que acontece no pregão: cadastre-se no TradersClub!

Instalações da Vale (Créditos: Divulgação/Vale)
“Vejo a economia melhorando no ano que vem, não uma grande melhora. Será uma leve melhora. E o segmento de cerveja vai se beneficiar disso.”
Bernardo Paiva, CEO da Ambev
PRINCIPAIS NOTÍCIAS PARA VOCÊ TERMINAR O DIA BEM INFORMADO
Trading News
— Bolsonaro recua em proposta para acordo de Paris, nomeará ministério técnico
— Chevron em conversas para comprar refinaria de Pasadena, da Petrobras
— Brasileiros podem dobrar aplicações financeiras neste ano, diz Anbima
— UBS vê geração de eletricidade fraca, distribuição melhor no trimestre
— BB vê espaço para ganhos na Via Varejo apesar de cortar estimativas
— Ambev vê consumo afetado por ambiente macro no 3T
— Estrangeiros retiram R$777 mi na terça-feira, saldo negativo no mês aumenta
— Ibovespa aproveita recuperação no exterior para dar início ao rali pré-segundo turno
— Vale promete aquisições de alto retorno para recompor portfólio
— Para UBS, Cosan erra na forma, mas não no racional de incorporar controlada
— Laudo vê preço justo da Multiplus até 44% abaixo do preço para OPA
— S&P500, Odontoprev, Localiza, Weg – Recomendações
— Após decisão do BCE em linha com o esperado, fique de olho no ‘dilema de Draghi’
— BCE mantém taxa de juros inalterada e confirma fim de compra de títulos em 2019
— Sem proposta comercial da China, EUA não senta a negociar de novo, diz WSJ
— Analistas elogiam desempenho da Vale, esperam reação positiva para o papel

Valor Econômico
— Representantes de 12 países discutem no Canadá reforma da OMC
— Vendas líquidas no Tesouro Direto somam R$ 839 milhões em setembro
— Stone sobe mais de 32% na estreia na Nasdaq

Estado de S.Paulo 
— Cenário hoje é Bolsonaro eleito, a dúvida é qual vai ser a diferença, diz presidente do Ibope

Globo/G1
— Vendas de anúncios do Twitter impulsionam lucro acima do esperado
— TSE determina remoção de vídeo em que Bolsonaro fala sobre fraude nas eleições
— Inadimplências das empresas recua 14,1% no ano, aponta Boavista
Quer ser o investidor mais bem informado do mercado? Entre para o TradersClub!

Canal #mercados geral 

“Via Varejo já estava muito descontada em função de todos os boatos quanto ao mal resultado do terceiro trimestre. Eles se concretizaram, agora não tem mais lobo mau sondando a empresa e os compradores aparecem para aproveitar a pechincha.” Rubens Moura Leite (@rubensleite) 

TC Master
Agenda 

Indicadores nacionais
— 08h00: Confiança da Construção – FGV
— 08h00: Custos da Construção – FGV; consenso 0,38%
— 09h00: IPP Indústrias extrativas e de transformação – IBGE
— 10h30: Desembolsos de crédito bancário – BC
— 10h30: Spreads bancários – BC
— 10h30: Inadimplência do crédito livre – BC

Indicadores internacionais
— 09h30: Primeira prévia do PIB dos EUA do 3T; consenso 3,3% na base sequencial
— 09h30: Prévia do Núcleo de Preços PCE dos EUA; consenso 2,0%
— 09h30: Prévia do Índice de Preços do PIB dos EUA do 3T; consenso 2,5% na base sequencial
— 09h30: Gastos dos Consumidores dos EUA no 3T; anterior 3,8%
— 11h00: Índice Michigan de Percepção do Consumidor dos EUA de outubro; consenso 99,0
— 14h00: Contagem de sondas de petróleo dos EUA – Baker Hughes; anterior 873

Eventos
— ND: Previsão de divulgação de pesquisa Empiricus/Paraná Pesquisas para a Presidência
— ND: Previsão de divulgação de pesquisa XP/Ipespe para a Presidência
— ND: Previsão de divulgação de pesquisa Real Time Big Data para os governos de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais

Resultados corporativos
— Antes da abertura: Usiminas
— Depois do fechamento: Hypera

Teleconferências
— 10h00: Suzano
— 10h30: Grendene, GPA
— 11h00: Fleury, Paranapanema, CCR
— 12h00: Usiminas
— 13h00: Lojas Renner

Siga o nosso canal #TRADING_NEWS
para saber o que acontece no pregão!

Valor Econômico | As Mais Lidas

AS MAIS LIDAS

Quarta-Feira, 24 de Outubro de 2018

Política STF e Exército pedem investigação sobre ameaças de coronel ao TSE
Política Bolsonaro quer ‘acabar com coitadismo’ de nordestino, mulher e negro
Política Raymundo Costa, repórter e colunista do Valor, falece em Brasília
Política Misto de pessimismo e resistência marca ato de Haddad e aliados no Rio
Política PF deflagra operação para investigar crimes eleitorais
Política Ibope: Bolsonaro tem 50% dos votos totais; Haddad tem 37%
Política Bolsonaro deve mudar presidências das principais de estatais, diz PSL
Empresas Cosan quer incorporar Cosan Log e virar controladora direta da Rumo
Empresas Eletrobras muda data do leilão da Amazonas Energia
Finanças Dólar fecha abaixo de R$ 3,70 apesar de pressão externa

TC Journal – Aversão ao risco contamina ativos locais; mercado à espera de mais anúncios

TC Journal
Edição de Fechamento
24 de outubro de 2018
Indicadores Financeiros
BOVESPA ($IBOV) 83.063 PTS -2,62%
DÓLAR ($BRL) R$3,739 +1,19%
S&P500 ($SPFUT) 2.656 PTS -3,09%
BITCOIN ($BTX) US$6.497 +0,29%
RISCO-PAÍS ($CDS5) 216.094 PTS +2,53%
Aversão ao risco contamina ativos locais; mercado à espera de mais anúncios  Câmbio e juros tiveram o pior desempenho do mês nesta quarta-feira, impactados pela alta aversão ao risco no exterior e a cautela dos investidores antes da divulgação de uma bateria de pesquisas eleitorais amanhã. Para contribuidores TC, a incerteza eleitoral permanece, só mudou de formato: o mercado agora quer sinalizações claras de Jair Bolsonaro e sua equipe sobre a condução econômica do país para avaliar se a tendência de queda do dólar futuro e dos DIs vistas desde o primeiro turno tem condições de ser mantida. Nesse sentido, se as pesquisas sugerem uma vitória por ampla margem, há esperanças de que um mandato mais forte para Bolsonaro dê impulso à passagem do ajuste fiscal, diminuindo o maior risco para o país no longo prazo.

Sensíveis a essa incerteza, os juros futuros avançaram em bloco, com altas entre 17 e 20 pontos-base na ponta longa. “O mercado está segurando otimismo antes das pesquisas e isso pode contribuir para a abertura da curva”, disse à TC News um gestor sediado no Rio de Janeiro. O dólar futuro disparou 1,2% a R$3,74, patamar não visto desde 17 de outubro, também sob influência do dólar americano no exterior. Hoje o Livro Bege, do Federal Reserve, reiterou temores nos Estados Unidos com as disputas comerciais, suportando a tese de juros mais altos. Amanhã é a vez do Banco Central Europeu se pronunciar sobre os juros, o que pode acrescentar volatilidade, bem como dados de seguro-desemprego e pedidos de bens duráveis nos EUA. Com a queda nas bolsas americanas contaminando os ativos emergentes, gestores de vários fundos reunidos ontem em evento no banco BTG Pactual recomendaram ao investidor entrar no pós-eleição com otimismo, mas mantendo uma estratégia de perdas limitadas.

O índice Bovespa também sentiu a aversão ao risco e desabou 2,6%, a pior queda desde 10 de outubro, refletindo a derrocada das bolsas em Nova Iorque. Com o índice Dow Jones apagando ganhos no ano e o Nasdaq entrando em território de correção, o início forte da temporada de resultados local, com Weg e Fibria, não foi páreo para ofuscar os temores. Cosan ON puxou as perdas, caindo quase 10%, o pior recuo em maios de sete anos, após propor incorporação da Cosan Logística. A expectativa à noite é pelos números da Vale; amanhã é a vez de Ambev, Suzano e GPA. Teremos também dados da conta corrente brasileiros e terceira prévia do IPC. Informe-se bem sobre o que acontece no pregão: cadastre-se no TradersClub!

Traders em Wall Street. (Créditos: Richard Drew/AP/Vanity Fair)
“Se o PT vencesse, para mim seria mais difícil, porque a agenda econômica do PT é muito divergente da minha. Presidir a Casa para ficar enfrentando o próximo governo não caberia. Nesse campo aqui a agenda econômica é a mesma, tem mais convergência.”
Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados
PRINCIPAIS NOTÍCIAS PARA VOCÊ TERMINAR O DIA BEM INFORMADO
Trading News 
— Indústria de fundos capta R$9,6 bilhões até 19 de outubro, diz Anbima
— Alta de custos e escassez de mão-de-obra preocupam empresas americanas, diz Livro Bege
— SP500 e a média móvel de 200 dias: vai perder?
— EBITDA, receita da Fibria batem consenso com dólar alto; custo caixa recua
— Para NGO, câmbio reflete mercado futuro e não o exterior conturbado
— FBI investiga pacotes suspeitos enviados a Obama, Clintons, CNN
— Ativos brasileiros caem em sintonia com mercado global, ofuscam eleição
— Estrangeiros entram com R$252 mi na segunda-feira
— Lucro, EBITDA da Weg ficam abaixo do consenso; dólar impacta capital de giro
— Banco do Canadá eleva taxa de juros, refletindo economia sólida
— Gestão da CSN alerta que cenário deve melhorar, mas papel não reage ainda
— Arrecadação federal tem melhor setembro desde 2015, apesar de retomada lenta
— Silêncio deve neutralizar eco de declarações infelizes no campo bolsonarista
—  Sabesp em Nova Iorque?

Valor Econômico
— Maia diz que tem agenda convergente com a de Bolsonaro
— Fusões e aquisições registram menor patamar desde 1º trimestre de 2015

Estado de S.Paulo/Broadcast
— Exportações devem fechar o ano com melhor resultado em 30 anos
— Haddad pede ao TSE para ser entrevistado pela TV Globo no horário reservado a debate

Folha de S.Paulo  
— Fusão de ministérios da Agricultura e Meio Ambiente pode ser revista, diz aliado de Bolsonaro
Quer ser o investidor mais bem informado do mercado? Entre para o TradersClub!

Canal #master 

“O volume reforça a tendência. Volume grande pra terminar onde está, não significa nada. Volume alto pra fechar acima de uma resistência ou abaixo de um suporte, corrobora a tendência.” Luís Felipe Mendonça de Siqueira (@luismensiq)

TC Master
Agenda 

Indicadores nacionais
— 05h00: IPC 3ª prévia de outubro – Fipe
— 08h00: Confiança do Comércio – FGV
— 10h30: Saldo em conta corrente de setembro; consenso US$390 milhões
— 10h30: Investimento estrangeiro direto em setembro; consenso US$7,0 bilhões

Indicadores internacionais
— 03h00: Clima do Consumidor GfK da Alemanha em novembro; consenso 10,5
— 05h00: Expectativas de Negócios da Alemanha; consenso 100,3
— 05h00: Índice Ifo de Clima de Negócios da Alemanha; anterior 103,7
— 08h45: Taxa de Facilidade Permanente de Depósito na Zona do Euro; consenso -0,40%
— 09h30: Pedidos Iniciais por Seguro-Desemprego dos EUA; consenso 214.000
— 09h30: Pedidos de Bens Duráveis dos EUA de setembro; consenso -1,3% na base mensal
— 09h30: Núcleo dos Pedidos de Bens Duráveis dos EUA de setembro; consenso 0,5% na base mensal
— 09h30: Balança Comercial de Bens dos EUA de setembro; consenso – US$ 74,9 bilhões
— 11h00: Vendas Pendentes de Moradias dos EUA de setembro; consenso -0,1% na base mensal
— 20h30: IPC – Tóquio de outubro; anterior 1,3% na base anual

Eventos: 
— 05h00: Decisão de juros do banco central da Noruega
— 08h45: Decisão da Taxa de Juros da Zona do Euro; consenso manutenção em  0%
— 09h30: Coletiva de imprensa do Banco Central Europeu
— 13h15: Discurso de Richard Clarida, do Federal Reserve
— ND: Previsão de divulgação de pesquisa Real Time Big Data para a Presidência
— N.D.: Previsão de divulgação de pesquisa CUT/Vox do Brasil para a Presidência
— ND: Previsão de divulgação de pesquisa Folha de S.Paulo/TV Globo/Datafolha para a Presidência
— ND: Previsão de divulgação de pesquisa Folha de S.Paulo/TV Globo/Datafolha para os governos de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais
— ND: Previsão de divulgação de pesquisa Paraná Pesquisas para a Presidência

Resultados corporativos
— N.D.: Fleury
— Antes da abertura: Ambev
— Depois do fechamento: CCR, GPA, Grendene, Paranapanema, Lojas Renner, Suzano

Teleconferências
— 10h00: Odontoprev
— 11h00: WEG, Vale
— 12h00: Localiza, Ambev
— 14h00: Via Varejo

Siga o nosso canal #TRADING_NEWS
para saber o que acontece no pregão!