Cenário – 13.12.18

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

 

Fonte: Migalhas.

Os robôs vencem

Ferramentas baseadas em inteligência artificial vão, aos poucos, ganhando espaço e relevância no dia a dia da administração pública.

O ano de 2018 pode ser considerado um marco nesse sentido.

Experiências se multiplicaram e a burocracia rendeu-se a soluções autônomas que auxiliam desde o trato com o cidadão até a checagem, organização e controle de dados.

A Controladoria-Geral da União, por exemplo, lançou um chatbot chamado ‘Cida’ que recebe, via Facebook, denúncias, sugestões e reclamações.

O STF inseriu o Judiciário nessa corrida e passou a utilizar o ‘Victor’, que converte imagens em textos, atua sobre o acervo e segmenta processos.

Já a Câmara dos Deputados trabalha com o ‘Ulysses’, que automatiza a informação de interesse público e, em breve, também vai classificar discursos e estudos técnicos.

Lógica semelhante adotou o Tribunal de Contas da União, que conta com ‘Alice’, ‘Sofia’ e ‘Mônica’ na varredura dos sistemas. O trio apoia o trabalho de fiscalização e a elaboração de contratos e licitações.

Choque

Produtividade + eficiência

Tanto no âmbito Federal como entre os Estados, há iniciativas em curso sendo debatidas pelas equipes de transição de governos que pretendem implantar e/ou aperfeiçoar processos e tecnologias.

Base

Trato com o Congresso

Depois dos encontros com as bancadas partidárias, Jair Bolsonaro e sua equipe mapearam oportunidades e riscos.

Está quase desenhado o primeiro rascunho de uma possível base de apoio parlamentar capaz de garantir a aprovação das reformas.

Sucessão

Efeito colateral

As eleições para as presidências da Câmara e do Senado terão mais peso do que o previsto pelo futuro governo na formulação da estratégia que será adotada em janeiro para convencer os parlamentares a apoiarem pautas do Planalto.

Estados

Ver e ser visto

Nos moldes do que têm feito nos últimos meses, governadores eleitos e reeleitos planejam novas ações conjuntas em Brasília.

O espírito da atuação em bloco é o de apontar problemas e discutir temas específicos, reforçando urgências e o espírito de cooperação com o Planalto em cada oportunidade.

Sindicatos

Temporada 2019

As centrais sindicais discutem internamente o calendário de protestos para o próximo ano.

A reforma da Previdência e a legislação trabalhista serão os alvos do primeiro trimestre.

AGENDA

Bolsonaro – O presidente eleito Jair Bolsonaro viaja hoje a São Paulo para nova avaliação médica.

Comércio – O IBGE divulga hoje a Pesquisa Mensal de Comércio de outubro.

Constituição – O Ipea e o Fórum das Federações (FoF) realizam hoje, em Brasília, o seminário 30 Anos de Constituição: o Federalismo Brasileiro em Perspectiva.

SABER

Artes – No Rio de Janeiro, duas novas exposições: Oito Décadas de Abstração Informal com obras de Tomie Ohtake, Antonio Bandeira, entre outros; e Modernos + com telas de Volpi, Pancetti, Malfatti e outros ases do modernismo brasileiro.

SUSTENTÁVEL

Mobilidade – Pesquisadores avançam no desenvolvimento de sistemas mais eficientes de armazenamento de hidrogênio para que veículos movidos a gás se tornem mais populares (em inglês).

TECH

Nova fronteira – Exercício de realidade virtual mostra para alunos grande semelhança entre a imersão tecnológica e o transporte a lugares imaginários experimentados por leitores em contato com obras escritas (em inglês).

BEM-ESTAR

Saúde – Terapia cognitivo-comportamental on-line reduz os sintomas em casos de depressão leve, moderada ou grave (em inglês).

JORNAIS

Trabalho – Jair Bolsonaro defendeu ontem mudanças nas leis trabalhistas para que elas se aproximem da informalidade. (manchete da Folha de S.Paulo)

Coaf – Jair Bolsonaro afirmou que está disposto “a pagar a conta” caso a investigação aponte irregularidade na movimentação de R$ 1,2 milhão de Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor de seu filho e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL). (todos os veículos)

Moro – O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, deverá incluir no pacote de projetos contra o crime uma medida que prevê punição mais rigorosa para os condenados por corrupção ou desvio de dinheiro público. (manchete de O Estado de S. Paulo)

Frete – A AGU conseguiu derrubar uma liminar do ministro do STF Luiz Fux que suspendia a cobrança de multas das empresas que não estavam cumprindo a tabela do frete. (todos os veículos)

Juros – Em sua última reunião do ano, o Comitê de Política Monetária (Copom) manteve a taxa de juros em 6,5% ao ano. (todos os veículos)

Crédito – O forte aumento da demanda por crédito rural a juros controlados na safra 2018/19 começa a preocupar produtores, cooperativas, bancos e o governo. Cinco meses após o início da safra, algumas linhas de financiamento já estão com os recursos esgotados. (manchete do Valor Econômico)

Jovens – Estudo do Ipea mostra que 44,2% dos jovens graduados não trabalham em sua área de formação. Se consideradas todas as idades, o percentual é de 38%. (O Estado de S. Paulo e O Globo)

Mercosul – A chanceler alemã, Angela Merkel, disse que o tempo está se esgotando para um entendimento comercial entre a União Europeia e o Mercosul. Segundo ela, o novo governo brasileiro tornará o tratado mais difícil de ser alcançado. (todos os veículos)

João de Deus – O Ministério Público de Goiás pediu a prisão preventiva do médium João de Deus, após a série de acusações de abuso sexual. (todos os veículos)